Ir para o conteúdo Pular para o menú principal
ANÚNCIO
Você sabia que é possível salvar matérias para ler mais tarde? Use o botão icone ler mais tarde Ler mais tarde
icone menu
Blog Coordenadoras em Ação
foto Muriele Massucato
Muriele Massucato
foto Eduarda Diniz Mayrink
Eduarda Diniz Mayrink

Como inserir a tecnologia na Educação Infantil

Imagem: Shutterstock

Olá, colegas 

Recentemente, contei aqui como os professores do Ensino Fundamental estão contribuindo com o processo de aprendizagem na Educação Infantil da minha escola. Dentre as diversas ações citadas, contei sobre a experiência da introdução ao uso das tecnologias nessa etapa de ensino. Hoje, explicarei melhor como é organizado esse trabalho.

Essa iniciativa surgiu das experiências anteriores que tive em outra unidade escolar. Oferecemos netbooks educacionais para as turmas da creche e percebemos o quanto de conhecimento sobre o uso das ferramentas tecnológicas os pequenos já possuíam. Entendemos, então, que esse recurso poderia ser aliado do processo de aprendizagem desde a primeira infância. Afinal, é como costumamos dizer: nossos bebês já nascem conectados hoje em dia, não é verdade? Vale ressaltar que discutimos ainda sobre o tempo adequado de uso dos netbooks por eles, definido em no máximo trinta minutos diários. Esse valor foi baseado em vários estudos que apontam ser nociva a exposição dos bebês e crianças pequenas às telas de computadores, televisões e smartphones por longos períodos de tempo.

Neste ano letivo, eu e Célia, minha parceira de coordenação, decidimos introduzir o uso das tecnologias no plano de formação da Educação Infantil. Para isso, firmamos uma parceria com a responsável pela gestão das mídias e tecnologias na escola, a  PAPP (Professora de Apoio ao Projeto Pedagógico) Racquel Norinho Dias, que se mostrou bastante solícita e topou com entusiasmo o desafio.

Antes de levar os netbooks para salas de aula, estamos investindo em formação para uso da ferramenta. A formação inicial está acontecendo com professores da creche (0 a 3 anos), da Educação Infantil parcial (4 a 6 anos), com os Auxiliares em Educação e também com os professores do Ensino Fundamental. Pretendemos aproximar os profissionais e os netbooks, pois nem todos nós somos como nossos alunos, nascidos na “era digital”. A PAPP Racquel tomou o cuidado de organizar e demonstrar os jogos e recursos disponíveis, bem como sugerir outras possibilidades de sites online para ampliação dos recursos. E, para que os professores se sintam mais confiantes no manuseio das ferramentas, mesmo atreladas a outros temas do plano de formação, faremos uso das ferramentas tecnológicas sempre que possível.

O próximo passo será a introdução do uso em sala de aula e contaremos com os nossos monitores de Informática para o sucesso desta ação. Esse grupo é formado por alunos sorteados dos 5ºs anos do Ensino Fundamental que contribuem no uso das tecnologias na escola, em parceria com a PAPP Racquel, no horário contra turno ao que estudam. Para uso dos netbooks e laboratório de informática com os pequenos, eles estão sendo orientados e acompanhados para que ajudem da melhor forma possível. É muito rica essa troca entre crianças de diferentes faixas etárias!

Eu e Racquel estamos ainda participando de uma formação organizada por nossa rede municipal de ensino com o propósito de qualificar coordenadores pedagógicos e PAPPs para o uso da tecnologia em salas de aula e em espaços formativos. A formação “Conectando Saberes” é dada através de um GEG (Grupo de Educadores Google), comunidades de educadores que aprendem, compartilham e inspiram uns aos outros para atender às necessidades de alunos e professores por meio de soluções tecnológicas.

Com esse trabalho, espero incentivar e ampliar as possibilidades para uso das tecnologias, além de tornar as formações mais dinâmicas e interativas. Eu mesma já estou usando mais recursos digitais em minhas atividades burocráticas como coordenadora e pretendo contar essa experiência em breve para vocês. Combinado?

E quais estão sendo suas experiências com a tecnologia na escola? Vamos conversar a respeito laughing


Até a próxima!

Um abraço,
Muriele Massucato

ANÚNCIO
LEIA MAIS
OUTROS BLOGS