Ir para o conteúdo Pular para o menú principal
ANÚNCIO
Você sabia que é possível salvar matérias para ler mais tarde? Use o botão icone ler mais tarde Ler mais tarde
icone menu

Questões para debater no momento de fazer o balanço do ano letivo

Um processo bem feito ajuda a organizar melhor a dinâmica do próximo ano

por:
Marlucia Brandão
Marlucia Brandão
Foto: Getty Images

“Larguem o lápis... o tempo acabou!” Quantas vezes ouvimos esta frase em sala de aula, anunciando o fim de um tempo de prova ou coisa parecida? E quantas vezes precisávamos apenas de mais um pouquinho de tempo para concluirmos um pensamento ou uma ideia? Assim é na escola e na vida.

Estando na gestão de uma escola pública municipal que atende desde a Educação Infantil ao Fundamental II e entendendo que cada segmento tem suas particularidades e necessidades, é chegada a hora de toda a equipe escolar parar para fazer um balanço do ano letivo que está terminando. Muitos questionamentos surgem nesse momento:

- Conseguimos atender bem a cada segmento?
- A alfabetização aconteceu como deveria?
- As séries finais do Fundamental I e o Fundamental II amadureceram para a escrita, interpretação, criação, autonomia, raciocínio lógico e produção?
- Onde poderíamos ter dedicado mais o nosso tempo?
- Atendemos de forma diferenciada aos alunos com dificuldades?
- Acertamos na divisão de turmas?
- Trabalhamos como deveríamos a inclusão dos nossos alunos especiais?
- Os projetos realizados atenderam aos objetivos desejados?
- Envolvemos a família, como corresponsáveis do processo ensino-aprendizagem do próprio filho?
- Criamos espaços e momentos de discussão para o diálogo entre família e escola?

Fez-se necessário, então, que cada questionamento fosse colocado na balança para, assim, fomentar e direcionar uma discussão avaliativa do corrente ano.

Quando utilizamos esse critério, acabamos voltando no espaço-tempo e relembramos as várias ações realizadas que favorecerão o ensino-aprendizagem do aluno e bem como a evolução desse processo. Agradecer e parabenizar a todo o grupo de professores pelo empenho e seriedade também é de suma importância, pois eles são os grandes responsáveis por todo sucesso do ano letivo.

No caso da escola em que trabalho, um caso marcante foi a turma do 3ºB, da professora Valéria. Todos os seus alunos precisavam muito mais do que uma professora para alfabetizá-los por já estarem repetindo o ano sem saber ler e escrever. Eles necessitavam de todo o carinho, empenho e dedicação dela para voltarem a acreditar que eram tão capazes quanto os demais alunos e, assim, conquistarem o domínio da leitura e escrita. Foi maravilhoso acompanhar essa experiência única.

Levantar e abrir discussão sobre os questionamentos também nos ajuda a organizar melhor a dinâmica do próximo ano. Além disso foi preciso tomar algumas medidas como:

- Conversar com cada professor e entender em que pé estavam as turmas e de que forma poderíamos ajudar nessa reta final;
- Organizar o reforço no contraturno para o Fundamental I e II, de acordo com as necessidades e com os alunos apontados pelos professores;
- Convidar os pais e responsáveis para mais um diálogo de sobre como a escola iria proceder e como a ajuda deles seria fundamental;
- Organizar o mutirão de alfabetização e letramento para os alunos  do Fundamental I, envolvendo estagiários, mães e professores voluntários.

Sabemos que há muito trabalho para ser feito, porém, se priorizarmos algumas ações,  conseguiremos finalizar o ano letivo com resultados reais, com foco no mais importante: o aprendizado do  nosso aluno.

E vocês, que ações organizaram  para o final de ano? Conte para nós como tem sido a sua experiência!

Abraços,

Marlúcia

ANÚNCIO
LEIA MAIS