Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias
Notícias
01 de Novembro de 2012 Imprimir
5 4 3 2 1

A importância da observação das aulas dos professores pelo coordenador

Por: Muriele Massucato, Eduarda Diniz Mayrink

Planejo todas a minhas visitas às aulas para saber exatamente em quais pontos preciso prestar mais atenção

Entrar na sala de aula e observar o trabalho do professor não é uma atividade simples. Entretanto, é uma das funções do Coordenador Pedagógico. Ter foco na observação da aula, isto é, saber o que olhar naquele tempo em que ficará na classe é essencial. Hoje, vou contar como desenvolvo esta tarefa.

Quando vou observar aulas, penso em três aspectos: o antes, o durante e o depois desse trabalho.

1- Antes de ir para a sala de aula, planejo o que irei observar, então, recorro às “rotinas dos professores”. A planilha do planejamento proposto pelo professor, para a semana, me possibilita verificar qual aula é possível observar naquele dia, o conteúdo e a atividade que será proposta aos alunos. Neste momento, estou buscando um foco para a observação, por exemplo, uma leitura compartilhada ou uma atividade com agrupamento produtivo. Em seguida, organizo alguns materiais que levarei para a observação: planilha em que registro as observações e que disponibilizo aqui para vocês, a proposta curricular que contém as expectativas de aprendizagem e as orientações didáticas.

2- As crianças já estão acostumadas com a minha presença na sala, então é bastante tranquilo, pois o coordenador não pode “tumultuar” o andamento da aula do professor. Faço anotações e registros na planilha. Quando os alunos estão fazendo atividades, ando pela classe e procuro entender como estão pensando para desenvolver as atividades.

3- Depois da observação da aula, faço a devolutiva ao professor, que consiste em discutirmos a aula, com o apoio da planilha de observação. Nesse momento, retomo a aula que ele deu, discutimos o conteúdo trabalhado, os procedimentos utilizados e a organização dos alunos. Se ocorreu tudo bem na aula, reforço seus procedimentos, mas, se algo ficou a desejar, faço orientações e sugestões. Tudo fica registrado na planilha e, ao final, o professor assina tomando ciência, principalmente, das mudanças que precisam acontecer. Entrego uma cópia da planilha para o professor e a original vai para o meu portfólio.

Procuro demonstrar aos professores que, ao entrar na sua classe, assistir sua aula e depois conversarmos sobre ela tem um objetivo muito importante, que é o de sermos parceiros no desenvolvimento do processo ensino/aprendizagem dos alunos. Também é importante salientar que isso me subsidia na formação coletiva.

Nestes anos, observando aulas dos professores, muitas coisas aconteceram, mas vou discorrer sobre uma que me chamou muito a atenção.

Assisti a uma ótima aula de Matemática. Ao sentar com o professor para dar a devolutiva, iniciei a conversa fazendo uma pergunta: Professor, se eu não estivesse assistindo sua aula, você teria feito como fez? A resposta foi que não, mas que havia gostado de como fez, porque percebera que alguns alunos que ainda tinham dúvidas do conteúdo trabalhado, haviam compreendido naquela aula. Fiquei surpresa pela sinceridade e pelo resultado que provocou no professor, a descoberta de gostar de ter feito como fez e seus resultados. Nesse momento, o professor estava refletindo sobre sua prática pedagógica.

E vocês coordenadores, como fazem este acompanhamento?

Tenha acesso a conteúdos e serviços exclusivos
Cadastre-se agora gratuitamente
Cadastrar