ANÚNCIO
Você sabia que é possível salvar matérias para ler mais tarde? Use o botão Ler mais tarde
Blog Na Direção Certa
Joelma Souza

Qual o papel do diretor na recepção de alunos e familiares

15 de Fevereiro 2017 - 07:00
O acolhimento da comunidade é uma excelente oportunidade para se estabelecer uma relação de parceria e confiança com as famílias. Crédito: Rafael Araújo

O ano letivo do gestor escolar já começa com a agenda recheada de atividades administrativas e pedagógicas. E, dentro dessa rotina agitada, é necessário reservar um espaço para o acolhimento da comunidade. Apesar de as portas da sala do diretor precisarem estar abertas para equipe, alunos e familiares no ano inteiro, na primeira semana de aula é quando as famílias mais sentem necessidade de conversar sobre a escola, as expectativas e as dificuldades das crianças. Esta é uma excelente oportunidade para se estabelecer uma relação de parceria e confiança.

O papel do diretor é planejar, em conjunto com a equipe, a recepção da comunidade. É ele quem deve instruir os funcionários sobre os primeiros dias e ajudar a pensar os espaços. A sua presença nesse momento transmite segurança e confiança. Pensando em contribuir para dinamizar essa relação, podemos identificar algumas ações e cuidados que farão toda a diferença na criação do vínculo:

Acolha
Tanto os alunos novos como os antigos precisam de atenção especial nos primeiros dias de aula. Mostre-se solícito ao ser procurado, dando a devida atenção aos estudantes e familiares, disponível para dirigir a todos nas salas e para conversar sobre suas dúvidas. Um bom contato inicial favorece abertura para que as relações se desenvolvam bem ao longo do ano.

Esclareça a proposta pedagógica
Estabelecer um diálogo de confiança e respeito envolve também mostrar o domínio da proposta pedagógica, das metodologias utilizadas pela instituição e de todos os encaminhamentos administrativos. Quanto mais seguro de sua atuação, mais confiança e tranquilidade os pais terão pela escolha de colocar o filho na instituição. Quanto aos alunos, vale passar nas salas se apresentando e esclarecer sua atuação para estreitar a relação.

Deixe claro o que é papel da escola
Em algumas situações, se confunde o que cabe a cada uma das partes. Por isso, esclareça nas conversas e reuniões de pais quais as intenções e intervenções pedagógicas da escola e o que se espera da parceria com a família. Desse modo, se estabelece uma confiança institucional e as expectativas ficam alinhadas. Nunca deixe de ser cortês e generoso ao ouvir sugestões ou novas possibilidades para ampliar as relações.

Reserve momentos para assuntos menos burocráticos
Nem só de conversa séria vivem as relações. Muitos atores escolares costumam acessar alunos e pais apenas para fazer reclamações e dar broncas. O mesmo acontece dentro de algumas equipes. No entanto, é muito importante ressaltar aspectos positivos e deixar que conversas paralelas sem data marcada, mais “leves” e sem uma pauta fixa aconteçam. Nestes momentos, quando os interlocutores estão mais descontraídos, sempre surgem considerações sinceras e aprendemos muito. Se bem direcionado, ouvimos constatações que contribuirão para a prática escolar.

As voltas às aulas contribuem significativamente para o estreitamento e resgate de relações. Ao longo dos meses, a participação da família tem grande peso nos resultados dos estudantes e, consequentemente, da escola.

E você, amigo diretor, como tem feito para estabelecer essa parceria com sua comunidade? Aguardo seu comentário!

Um forte abraço e até quarta,
Joelma

ANÚNCIO
LEIA MAIS
OUTROS BLOGS