Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias
Notícias
15 de Janeiro de 2019
5 4 3 2 1

7 dicas para planejar a primeira reunião pedagógica do ano

Como decidir a pauta do encontro? Qual o papel de cada gestor? Veja respostas para essas e outras questões

Por: Naiara Albuquerque
O clima mais descontraído é essencial para a primeira reunião pedagógica do ano   Foto: Getty Images

Com o fim das férias, muitas escolas passam a olhar com atenção para as metas deste ano. O que podemos melhorar? Como avançar a partir da experiência do ano que passou? São perguntas como essas que devem nortear coordenadores pedagógicos, orientadores educacionais e diretores nesse momento de reflexão e acolhimento para com os professores que chegam – alguns encarando pela primeira vez uma sala de aula. Tendo como base o projeto político-pedagógico (PPP), o documento que funciona como um “guia” para organizar e definir propostas e ações concretas para cada instituição, os educadores podem começar bem o ano a partir da primeira reunião pedagógica do ano. 

LEIA MAIS   5 lições que aprendi nesse ano como gestora

A primeira reunião pedagógica é um momento importante em todas as escolas. Considerando o objetivo principal desses encontros – que é proporcionar meios para a formação dos docentes, assim como discutir questões de caráter pedagógico –, essa primeira conversa é o momento oportuno para que toda a gestão escolar consiga entender o que funcionou ou não no ano que passou, e conversar coletivamente sobre quais serão os próximos passos. É importante que o clima para essa reunião, ainda que reflexivo e crítico, seja descontraído para garantir um bom início de trabalho.

A seguir, veja algumas dicas para colaborar no sucesso da primeira reunião pedagógica:

 

O tempo ideal para planejar a primeira reunião
Orientadores, coordenadores, diretores e toda a equipe pedagógica da escola devem estar presentes à reunião. No Centro Integrado de Jovens e Adultos (Cieja) da Vila Sabrina, em São Paulo, a coordenadora pedagógica Angélica de Oliveira diz que a escola busca ampliar a reunião para ter a participação do maior número de pessoas. Nessa unidade, como é padrão nas escolas da prefeitura de São Paulo, os responsáveis contam com apenas um dia para pensar na organização do encontro. Para Angélica, o ideal seria que, pelo menos durante esse início de ano, a escola tivesse uma semana de planejamento. Nas redes em que é possível ampliar o prazo, é importante aproveitar o tempo para discutir com foco quais ações serão realmente fundamentais para a escola.

Qual o papel de cada gestor
A parte organizacional dessa primeira reunião fica a cargo, principalmente, dos diretores e coordenadores. De acordo com Adriana Watanabe, coordenadora pedagógica da Emei Heitor Villa Lobos, em São Paulo, o ideal é dividir as responsabilidades da pauta da reunião. "A coordenação e a diretoria devem abrir juntas ou não a reunião? Qual delas guiará a reflexão?", aponta. Esses questionamentos devem ser levados em conta na hora de planejar a reunião. O diretor pode ficar com a parte macro da organização, como o horário dos professores ao longo do ano e a verba destinada aos projetos. Já o papel do coordenador é trazer quais temas serão relevantes e como eles poderão ser abordados. Para este ano, a maior parte das redes olhará com muita atenção para a implementação da Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

LEIA MAIS   Baixe o PPT sobre as Competências Gerais para a reunião pedagógica

Como definir a pauta da reunião
Há escolas que pensam em um sistema ou até um questionário para entender, de forma abrangente, o que funcionou ou não no ano anterior. É o que acontece anualmente na Cieja da Vila Sabrina. Angélica explica que, sempre no final do ano, um questionário é pensado pela equipe e encaminhado a todos os alunos. O formulário traz questões referentes à estrutura da escola e ao ensino como um todo. Há também um questionário para os professores, que podem se expressar de maneira anônima sobre o que têm achado da escola. Todas as respostas são coletadas e guardadas para discussão no início do ano, quando coordenadores e diretores conseguem olhar para as respostas e planejar, com base nos formulários, quais pautas e assuntos serão discutidos nessa primeira reunião. "Como somos em dois coordenadores na escola, nós colocamos os questionários no Google Drive e colocamos nossas ideias nesse documento", conta a coordenadora.

Pensar numa dinâmica inicial para a reunião
Um poema, uma música, um trecho de filme: são muitas as opções para iniciar essa reunião pedagógica. Segundo a coordenadora Adriana Watanabe, o interessante é garantir que essa escolha deixe todo mundo confortável e, principalmente, inspirado. Montar uma mesa de café da manhã e pensar na logística e no formato que a reunião seguirá também deve constar do planejamento.

LEIA MAIS   Como fazer com que o aprendizado da reunião pedagógica chegue à sala de aula

Saber ouvir durante a reunião
"A minha principal dica é essa: ouvir todos os interessados no processo", conta Angélica de Oliveira, do Cieja Vila Sabrina. Ela reforça que é muito importante levar em conta que essa primeira reunião pedagógica deve ser produtiva e leve, considerando que os professores estão voltando de férias. Tratar as metas e reavaliar o processo do ano que passou e o que pode ser esse próximo ano com leveza é essencial, diz.

Quais serão as prioridades dessa reunião
Antes de pensar nas prioridades, é válido pensar no tempo disponível para planejar e fazer essa reunião. Isso ajuda a pensar quais serão as prioridades nesse primeiro encontro. As necessidades não são iguais para todo mundo e podem mudar de escola para a escola. E, claro, é indispensável ter em mente o PPP, não só nessa primeira reunião, mas durante todo o ano letivo e no horário de trabalho pedagógico coletivo (HTPC) ou aula de trabalho pedagógico coletivo (ATPC). De acordo com a coordenadora Adriana Watanabe, o acolhimento das crianças para o início das aulas também deve ser levado em consideração nessa primeira reunião.

De olho no calendário
Para a primeira reunião pedagógica, é fundamental decidir o calendário escolar, conta Adriana. Estabelecer e garantir quando serão as datas para reuniões dos pais e do conselho e quantas saídas poderão ser programadas com os alunos são algumas das decisões que devem acontecer nessa reunião. Todas essas definições garantem o bom funcionamento do ano letivo escolar.

LEIA MAIS   Como organizar o calendário escolar e definir as ações que serão realizadas ao longo do ano

 

 

Aprofunde sua leitura

Assuntos Relacionados