Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias
Notícias
19 de Julho de 2012
5 4 3 2 1

Como lidar com as reclamações feitas pelos pais dos alunos

Por: Muriele Massucato, Eduarda Diniz Mayrink

Ouço sempre o que os meus professores pensam sobre as reclamações dos pais.

Quando o assunto é receber os pais dos alunos na escola, acredito que algumas questões sempre ficam na cabeça do coordenador pedagógico – o que fazer com as reclamações vindas dos pais sobre o corpo docente da escola? Como encaminhar as críticas? De que forma falar com os professores para que eles não se sintam desmotivados? Não é fácil!

Sempre oriento meus professores para que, na primeira reunião de pais do ano, contem para eles como desenvolvem seus trabalhos. Por exemplo: como organizam os materiais dos alunos, como planejam e corrigem as tarefas, sistemáticas de entrada e saída de alunos, saídas durante as aulas, leituras que devem ser feitas em casa, enfim, esclarecimentos de como vão agir com os alunos com relação à disciplina e ao processo ensino–aprendizagem.

É bastante comum que os pais, principalmente os que faltam na primeira reunião do ano, procurem a direção e a coordenação da escola para declarar insatisfação com relação aos professores. Aliás, sabem o que faço? Sempre que um pai comparece para reclamar, recorro às listas de presenças dos pais às reuniões, pois me ajuda a reconhecer se o pai é participativo ou se só comparece para reclamar. As reclamações mais comuns são: professores que atrasam a saída dos alunos, que não corrigem tarefa, que não deixam ir ao banheiro e que gritam com os alunos.

O que fazer com as reclamações

Eu e a diretora temos um combinado e sempre que há alguma reclamação, trabalhamos juntas. Como? Ouvimos a reclamação dos pais, registramos e pedimos um tempo para conversarmos com o professor que está em discussão. Então, chamamos o professor para conversar, damos ciência da reclamação e também registramos seus argumentos. Na sequência os pais são contatados, por telefone, para comparecer à escola e assim, damos o retorno, sempre no sentido de esclarecer, orientar e solucionar os problemas. Às vezes, após a conversa com os pais, chamamos o professor para que os últimos esclarecimentos sejam feitos.

Pais gostam de ser ouvidos e, mesmo que suas reclamações sejam exageradas, saem satisfeitos pelo fato de terem “voz” na escola. Professores são profissionais passíveis de erros, mas que não devem ser expostos. Assim, buscamos resolver o problema, com ética e profissionalismo. Isso tem sido bastante produtivo. Afinal, não há como tomar providências sem ouvir as partes envolvidas, e o diálogo tem sido um aliado. Aliás, o que fazer se não acreditarmos nele?

Como funciona na escola de vocês? Vocês já tiveram algum problema muito grave com pais? Como encaminharam as queixas?

Separei alguns links de reportagens de Gestão Escolar que podem ajudar:

O relacionamento entre pais e escola

Como atrair os pais para a escola

10 passos para se sair bem na primeira reunião de pais

Um beijo, Maria Inês.

Assuntos Relacionados